Tipos de Forças

Tipos de Forças

apoio B também para a direita, aplicando ao apoio uma força . Pelo princípio da ação e reação

o apoio B reagirá sobre o bloco A com uma força  para a esquerda. 

 e  constituem par ação e reação (mesma intensidade, mesma direção e sentidos contrários) e não se anulam, pois são aplicados em corpos diferentes eambas são denominados de força

de atrito.

Portanto, sobre o bloco A, na direção do movimento, atuam a força externa  e a força de

atrito.

É graças à força de atrito que andamos. O , em contato com o solo empurra-o para trás (- ) e

solo reage sobre o e consequentemente sobre nós () empurrando-nos para a frente.

Se o solo estiver muito liso ou com óleo ou estivermos sobre uma pista de gelo, o atrito fica desprezível,  não surgem forças, escorregamos e caímos.

A força de atrito também pode servir como força motora no deslocamento de um veículo. Observe a figura.

Se você quiser acelerar o carro para a esquerda, o motor do mesmo deve fazer o eixo e consequentemente a roda girar no sentido anti-horário.

O pneu empurra o solo para trás (-) e o solo reage sobre o pneu e consequentemente sobre o carro , movendo-o para a esquerda.

A força normal é a força trocada entre duas superfícies sólidas que estão em contato comprimindo-se e que é sempre perpendicular à reta à reta que tangencia as superfícies no ponto de contato.

Obedecem ao princípio da ação e reação e não se anulam, pois são aplicadas em corpos diferentes.

Exemplos

 

 A força de tração ou tensão é uma força que é transmitida sempre por fios, cordas ou cabos ideais (inextensíveis e de massas desprezíveis) distendendo-os (tracionando-os, esticando-os).

Exemplos

 

Observações

 

 polias ou roldanas são dispositivos que tem por função mudar a direção e o sentido da força aplicada através de um fio, mas mantendo sua intensidade. Veja nafigura acima que a força aplicada pelo motor no fio tem direção horizontal e sentido para a direita e no bloco tem direção vertical e sentido para cima.

Numa polia ideal desprezam-se os atritos de modo que a força no fio tenha sempre a mesma intensidade.

 

Se for pedido a intensidade da força que o fio troca com a polia (figura abaixo) você deve proceder da seguinte maneira:

O fio comprime a polia nos dois pontos indicados na figura com forças de mesma intensidade .

 

Como a polia é sólida essas duas forças comportam-se como se estivessem aplicadas num mesmo ponto (centro da mesma).

 

 

Forças que agem sobre corpos em repouso, apoiados sobre superfícies horizontais

 

  corpo de peso P em repouso, submetido à ação de uma força externa F, paralela ao plano horizontal.

Colocando todas as forças que agem sobre o corpo:

 

Forças que agem sobre corpos suspensos por um fio ideal e em repouso

 

Um bloco suspenso e em repouso

Isolando o bloco:

 

 

O que você deve saber, informações e dicas

Identificando e colocando as forças:

 

Confira os Exercícios com resolução comentada