Força magnética sobre uma carga móvel imersa num campo magnético

Exercícios

 

01-(PUC-PR) Uma carga positiva q se movimenta em um campo magnético uniforme , com velocidade . Levando em conta a convenção a seguir, foram representadas três hipóteses com respeito à orientação da força atuante sobre a carga q, devido à sua interação com o campo magnético.

Está correta ou estão corretas:

a) somente I e III.               b) somente I e II.                  c) somente II.                      d) I, II e III.                   e) somente II e III.

 

02-(UFU-MG) Um objeto de massa M, carregado com uma carga positiva +Q, cai devido à ação da gravidade e passa por uma região próxima do pólo norte (N) de um ímã, conforme mostra figura a seguir.

De acordo com o sistema de eixos representado acima, assinale a alternativa que contém a afirmativa correta.

a) O objeto sofrerá um desvio no sentido positivo do eixo y, devido à presença do campo magnético na região.

b) O objeto cairá verticalmente, não sofrendo desvio algum até atingir o solo, pois campos gravitacionais e magnéticos não interagem.

c) O objeto sofrerá um desvio no sentido positivo do eixo x, devido à presença do campo magnético na região.

d) O objeto sofrerá um desvio no sentido negativo do eixo x, devido à presença do campo magnético na região.

 

03-(FUVEST-SP) Assim como ocorre em tubos de TV, um feixe de elétrons move-se em direção ao ponto central O de uma tela, com velocidade constante. A trajetória dos elétrons é modificada por um campo magnético vertical B, na direção perpendicular à trajetória do feixe, cuja intensidade varia em função do tempo t como indicado no gráfico.

Devido a esse campo, os elétrons incidem na tela, deixando um traço representado por uma das figuras a seguir. A figura que pode representar o padrão visível na tela é:

 

04-(UFMG-MG) O tubo de imagem de um televisor está representado, esquematicamente, na Figura I.

Elétrons são acelerados da parte de trás desse tubo em direção ao centro da tela. Quatro bobinas - K, L, M e N - produzem campos magnéticos variáveis, que modificam a direção dos elétrons, fazendo com que estes atinjam a tela em diferentes posições, formando uma imagem, como ilustrado na Figura II. As bobinas K e L produzem um campo magnético na direção vertical e as bobinas M e N, na horizontal.

Em um certo instante, um defeito no televisor interrompe a corrente elétrica nas bobinas K e L e apenas as bobinas M e N continuam funcionando.

Assinale a alternativa em que melhor se representa a imagem que esse televisor passa a produzir nessa situação.

 

05-(UFU-MG) Uma carga q movendo-se com velocidade v imersa em um campo magnético B está sujeita a uma força magnética Fmag. Se v não é paralelo a B, marque a alternativa que apresenta as características corretas da força magnética Fmag.

a) O trabalho realizado por Fmag sobre q é nulo, pois Fmag é perpendicular ao plano formado por v e B .

b) O trabalho realizado por Fmag sobre q é  proporcional a v e B, pois Fmag é perpendicular a v.

c) O valor de Fmag não depende de v, somente de B; portanto Fmag não realiza trabalho algum sobre q.

d) O valor de Fmag é proporcional a v e B, sendo paralela a v; portanto o trabalho realizado por Fmag sobre q é proporcional a v.

 

06-(UNESP-SP) Uma mistura de substâncias radiativas encontra-se confinada em um recipiente de chumbo, com uma pequena abertura por onde pode sair um feixe paralelo de partículas emitidas. Ao saírem, três tipos de partícula, 1, 2 e 3, adentram uma região de campo magnético uniforme B com velocidades perpendiculares às linhas de campo magnético e descrevem trajetórias conforme ilustradas na figura.

Considerando a ação de forças magnéticas sobre cargas elétricas em movimento uniforme, e as trajetórias de cada partícula ilustradas na figura, pode-se concluir com certeza que

a) as partículas 1 e 2, independentemente de suas massas e velocidades, possuem necessariamente cargas com sinais contrários e a partícula 3 é eletricamente neutra (carga zero).

b) as partículas 1 e 2, independentemente de suas massas e velocidades, possuem necessariamente cargas com sinais contrários e a partícula 3 tem massa zero.

c) as partículas 1 e 2, independentemente de suas massas e velocidades, possuem necessariamente cargas de mesmo sinal e a partícula 3 tem carga e massa zero.

d) as partículas 1 e 2 saíram do recipiente com a mesma velocidade.

e) as partículas 1 e 2 possuem massas iguais, e a partícula 3 não possui massa.

 

07-(PUC-MG) Uma partícula de carga q, com velocidadee massa m dentro de um campo magnético, fica sujeita a uma força  pela ação  desse campo. Sobre a situação, foram feitas três afirmações.

I. A intensidade da força  depende do valor de q.

II. O sentido da força  depende do sinal de q.

III. A intensidade da força depende da velocidade v e da massa m da partícula.

A afirmativa está CORRETA em:

a) I e III apenas.                      b) I e II apenas.                        c) II e III apenas.                          d) I, II e III.

 

08-(UNESP-SP) A figura representa as trajetórias de duas partículas, 1 e 2, deixadas numa câmara de bolhas de um acelerador de partículas, imersa num campo magnético uniforme. Concluiu-se que, para que essas trajetórias fossem possíveis, deveria existir uma outra partícula, 3, que interagiu com as duas primeiras. Sabe-se que essas trajetórias estão num mesmo plano, coincidente com o plano da figura, perpendicular à direção do campo magnético.

a) Sabendo-se que a carga elétrica da partícula 1 é positiva, qual a carga das outras duas partículas? Justifique.

b) Qual o sentido do campo magnético? Justifique.

 

09-(UFMG-MG) Um feixe de elétrons passa inicialmente entre os pólos de um ímã e, a seguir, entre duas placas paralelas, carregadas com cargas de sinais contrários, dispostos conforme a figura a seguir. Na ausência do ímã e das placas, o feixe de elétrons atinge o ponto O do anteparo.

Em virtude das opções dos campos magnético e elétrico, pode-se concluir que o feixe

a) passará a atingir a região I do anteparo.               b) passará a atingir a região II do anteparo.

c) passará a atingir a região III do anteparo.                d) passará a atingir a região IV do anteparo.

e) continuará a atingir o ponto O do anteparo.

 

10-(UNESP-SP) Sabe-se que no ponto P da figura existe um campo magnético na direção da reta RS e apontando de R para S. Quando um próton (partícula de carga positiva) passa por esse ponto com a velocidade  mostrada na figura, atua sobre ele uma força, devida a esse campo magnético,

a) perpendicular ao plano da figura e "penetrando" nele.              b) na mesma direção e sentido do campo magnético.

c) na direção do campo magnético, mas em sentido contrário a ele. d) na mesma direção e sentido da velocidade.

e) na direção da velocidade, mas em sentido contrário a ela.

 

11-(ITA-SP) Qual dos esquemas abaixo ilustra o movimento de uma partícula carregada em um campo magnético uniforme?

Convenções:

 

12-(UFU-MG) A figura mostra a tela de um osciloscópio onde um feixe de elétrons, que provém perpendicularmente da página para seus olhos, incide no centro da tela. Aproximando-se lateralmente da tela dois imãs iguais com seus respectivos pólos mostrados, verificar-se-á que o feixe:

a) será desviado para cima      b) será desviado para baixo      c) será desviado para a esquerda      d) será desviado para a direita

e) não será desviado

 

13-(UFSM-RS) As imagens, captadas por um aparelho de ultra–som, são visualizadas na tela de um monitor. O ponto imagem

na tela é obtido pela deflexão de elétrons por bobinas, nas quais circulam correntes elétricas variáveis, conforme mostra a figura.

O ponto P, à direita da tela, acontece somente na situação em que os campos magnéticos, gerados pelas bobinas, estão orientadas de acordo com a figura da alternativa.

 

14-(UFRS) No interior de um acelerador de partículas existe um campo magnético muito mais intenso que o campo magnético

terrestre, orientado de tal maneira que um elétron lançado horizontalmente do sul para o norte, através do acelerador é desviado para o oeste. O campo magnético do acelerador aponta:

 a) do norte para o sul        b) do leste para o oeste       c) do oeste para o leste        d) de cima para baixo      e) de baixo para cima

 

15-(UFSCAR-SP) Uma pequena esfera carregada eletricamente com carga positiva e em queda livre penetra em uma região onde um campo magnético horizontal atua uniformemente.

O esboço que melhor representa a trajetória da esfera no interior dessa região é

 

16-(UNESP-SP) Uma partícula com carga elétrica positiva desloca-se no plano Z - X na direção d - b, que é diagonal do quadrado a, b, c, d indicado na figura (1). É possível aplicar na região do movimento da carga um campo magnético uniforme nas direções dos eixos (um de cada vez), como é mostrado nas figuras (2), (3) e (4).

  Em quais casos a força sobre a partícula será no sentido negativo do eixo Y?

  a) Somente no caso 2.          b) Nos casos 2 e 4.          c) Somente no caso 3.          d) Nos casos 3 e 4.          e) Somente no caso 4.

 

17-(FGV-SP-09) Em 2008, o maior acelerador de partículas já construído foi colocado em funcionamento. Em seu primeiro teste, um feixe de prótons foi mantido em movimento circular dentro do grande anel, sendo gradativamente acelerado até a velocidade desejada.

  

 

A figura mostra uma secção reta desse anel. Admita que um feixe de prótons esteja sendo conduzido de modo acelerado no sentido do eixo y. De acordo com as leis do eletromagnetismo, os campos elétrico e magnético, nessa ordem, na origem do sistema de eixos indicado, têm sentidos que apontam para o:

a) positivo de y e negativo de z.          b) positivo de y e positivo de z.          c) positivo de y e positivo de x.

d) negativo de y e positivo de z.              e) negativo de y e negativo de x.              

 

 18-(FATEC-SP) Ao vídeo de um televisor encostam-se as faces polares de um imã, conforme o esquema abaixo (face norte em cima, face sul para baixo). A imagem se distorce com desvio:

 a) para a esquerda           b) para a direita          c) para cima           d) para baixo          e) a imagem não se distorce                         

 

19-(PUC-RS) Um feixe de elétrons incide horizontalmente no centro do anteparo. Estabelecendo-se um campo magnético vertical para cima, o feixe de elétrons passa a atingir o anteparo em que região?

a) região 1                       b) região 2                         c) segmento 0A                           d) segmento CD                          e) região 3

 

20-(UFRRJ-RJ) Uma partícula de carga q entra com velocidade Vo numa região onde existe um campo magnético uniforme B.

No caso em que Vo e B possuem a mesma direção, podemos afirmar que a partícula

a) sofrerá um desvio para sua direita.               b) sofrerá um desvio para sua esquerda.                   c) será acelerada na direção do campo magnético uniforme B.                   d) não sentirá a ação do campo magnético uniforme B.                  e) será desacelerada na direção do campo magnético uniforme B.

 

21-(PUC–SP) Na figura pode-se ver a representação de um ímã. As letras N e S identificam os pólos do ímã, respectivamente, Norte e Sul. Uma carga positiva passa com uma velocidade pela região entre os pólos desse ímã e não sofre nenhum desvio em sua direção. Nessas condições, é correto afirmar que a direção e o sentido de , cujo módulo é diferente de zero, podem ser, respectivamente:

a) perpendicular ao plano desta folha, entrando nele.                   b) perpendicular ao plano desta folha, saindo dele.
c) paralela ao plano desta folha, da esquerda para a direita.         d) paralela ao plano desta folha, de cima para baixo.
e) paralela ao plano desta folha, de baixo para cima.

 

22-(UFMG-MG) Em algumas moléculas, há uma assimetria na distribuição de cargas positivas e negativas, como representado, esquematicamente, na figura a seguir.

Considere que uma molécula desse tipo é colocada em uma região onde existem um campo elétrico  e um campo magnético

, uniformes, constantes e mutuamente perpendiculares.

Nas alternativas a seguir, estão indicados as direções e os sentidos desses campos.

Assinale a alternativa em que está representada CORRETAMENTE a orientação de equilíbrio dessa molécula na presença dos dois campos.

 

23-(UESC-SC)Um feixe de elétrons penetra na região de um campo magnético uniforme de módulo igual a B. O ângulo formado entre a direção da velocidade do feixe e as linhas de indução do campo mede 60°.

Nessas condições, a trajetória descrita pelo feixe é

a) circular.                     b) elíptica.                         c) retilínea.                     d) parabólica                      e) helicoidal

 

24-(UFJF-MG) Um filtro de velocidades é um dispositivo que utiliza campo elétrico uniformeperpendicular ao campo magnético uniforme  (campos cruzados), para selecionar partículas carregadas com determinadas velocidades. A figura a seguir mostra uma região do espaço em vácuo entre as placas planas e paralelas de um capacitor. Perpendicular ao campo produzido pelas placas, está o campo magnético uniforme. Uma partícula positiva de carga q move-se na direção z com velocidade constante (conforme a figura 1).

a) na figura 2, represente os vetores força elétrica, , e força magnética,, que atuam na partícula assim que entra na região de campos cruzados, indicando suas magnitudes.

b) Determine a velocidade que a partícula deve ter, para não ser desviada.

 

25-(UFRRJ-RJ) Uma partícula de carga positiva q e inicialmente com velocidade Vo no sentido positivo do eixo Y penetra em uma região onde existe um campo elétrico Eo constante, no sentido positivo do eixo X, e um campo magnético Bo, também constante.

Sabendo-se que a velocidade da partícula não se altera, mesmo depois que ela passa a sofrer a ação dos campos, determine em função de Vo e Eo:

(Desconsidere qualquer efeito gravitacional)

a) a componente X do campo magnético;

b) a componente Z do campo magnético;

 

26-(PUC-SP) Um elétron num tubo de raios catódicos está se movendo paralelamente ao eixo do tubo com velocidade de 107m/s.

Aplicando-se um campo de indução magnética de 2T, paralelo ao eixo do tubo, qual o valor da força magnética que atua sobre o elétron? Considere a carga de um elétron q=1,6.10-19C.

 

27-(UFRS-RS) A figura a seguir representa uma região do espaço no interior de um laboratório, onde existe um campo magnético estático e uniforme. As linhas do campo apontam perpendicularmente para dentro da folha, conforme indicado.

Uma partícula carregada negativamente é lançada a partir do ponto P com velocidade inicial vo em relação ao laboratório.

Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações abaixo, referentes ao movimento subseqüente da partícula, com respeito ao laboratório.

I. Se vo for perpendicular ao plano da página, a partícula seguirá uma linha reta, mantendo sua velocidade inicial.

II. Se vo apontar para a direita, a partícula se desviará para o pé da página.

III. Se vo apontar para o alto da página, a partícula se desviará para a direita.

A seqüência correta, de cima para baixo, é

a) V - V - F.                     b) F - F - V.                    c) F - V - F.                     d) V - F - V.              e) V - V - V.

 

28-(UNIFESP-SP) Uma partícula eletricamente carregada, inicialmente em movimento retilíneo uniforme, adentra uma região de campo magnético uniforme , perpendicular à trajetória da partícula. O plano da figura ilustra a trajetória da partícula, assim como a região de campo magnético uniforme, delimitada pela área sombreada.

Se nenhum outro campo estiver presente, pode-se afirmar corretamente que, durante a passagem da partícula pela região de campo uniforme, sua aceleração é

a) tangente à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética aumenta.

b) tangente à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética diminui.

c) normal à trajetória, não há realização de trabalho e a sua energia cinética permanece constante.

d) normal à trajetória, há realização de trabalho e a sua energia cinética aumenta.

e) normal à trajetória, não há realização de trabalho e a sua energia cinética diminui.

 

29-(UFSCAR-SP) O professor de Física decidiu ditar um problema "para casa", faltando apenas um minuto para terminar a aula. Copiando apressadamente, um de seus alunos obteve a seguinte anotação incompleta:

Um elétron ejetado de um acelerador de partículas entra em uma câmara com velocidade de 8.105 m/s, onde atua um campo magnético uniforme de intensidade 2,0.10-3-----.

Determine a intensidade da força magnética que atua sobre o elétron ejetado, sendo a carga de um elétron -1,6.10-19---- .

Sabendo que todas as unidades referidas no texto estavam no Sistema Internacional,

a) quais as unidades que acompanham os valores 2,0.10-3 e -1,6.10-19, nesta ordem?

b) resolva a "lição de casa' para o aluno, considerando que as direções da velocidade e do campo magnético são perpendiculares entre si”.

 

30- (UFG-GO) Uma partícula de carga elétrica q e massa m, é ejetada numa região onde existe campo elétrico e magnético, ambos não nulos, mas cuja força resultante sobre a partícula é nula. Desprezando o campo gravitacional, o que você pode dizer quanto a direção dos campos elétrico e magnético? Explique a sua resposta.

 

31-(UECE-CE) A maior força de origem magnética (medida em newton) que pode atuar sobre um elétron (carga e = 1,6.10-19 C)

em um tubo de TV, onde existe um campo magnético de módulo B = 83,0 mT, quando sua velocidade é de 7,0.106 m/s, vale aproximadamente

a) 9,3.10-13                      b) 4,7.10-16                         c) 13,3.10-10                          d) 8,1.10-10                         e) 1,1.10-21

 

32-(ITA-SP) A figura mostra uma partícula de massa m e carga q > 0 , numa região com campo magnético  constante e uniforme, orientado positivamente no eixo x. A partícula é então lançada com velocidade inicial  no plano xy, formando o

ângulo θ indicado, e passa pelo ponto P, no eixo x, a uma distância d do ponto de lançamento.

Assinale a alternativa correta.

a) O produto d q B deve ser múltiplo de 2πmvcosθ .

b) A energia cinética da partícula é aumentada ao atingir o ponto P.

c) Para θ=0 , a partícula desloca-se com movimento uniformemente acelerado.

d) A partícula passa pelo eixo x a cada intervalo de tempo igual a m/qB.

e) O campo magnético não produz aceleração na partícula.

 

33-(CFT-CE) Uma partícula, de massa m e carregada positivamente, é lançada com velocidade v do ponto P, centro da face de um paralelepípedo formado por 4 cubos de arestas iguais, numa região onde existe um campo magnético uniforme B, orientado conforme a figura a seguir.

 Desprezando ações gravitacionais, podemos afirmar CORRETAMENTE que a partícula seguirá uma trajetória:

a) retilínea, passando pelo ponto L             b) circular, no plano vertical LIEP                 c) circular, no plano horizontal LKCP

d) parabólica, no plano vertical GFEP        e) retilínea, passando pelo ponto K

 

34- (UEPB) Uma maneira de se obter informações sobre a carga e a massa de uma partícula é fazê-la passar, através de um campo magnético uniforme. A partir da sua trajetória circular pode-se, conhecendo-se o campo, a velocidade da partícula e o raio da trajetória, determinar o sinal da carga elétrica e o valor da massa. A figura mostra parte das trajetórias 1 e 2 deixadas por duas partículas P1 e P2, respectivamente. Os pontos indicam um campo magnético B constante que sai perpendicular à folha da prova. Considere que as duas partículas, P1 e P2, possuem cargas de mesmo módulo e sinais contrários e penetram perpendicularmente, com a mesma velocidade constante Vo, na região do campo B. Analisando as trajetórias e tomando como base o campo magnético mostrado, conclui-se que:

a) a partícula P1 possui carga negativa e o valor é maior que o da partícula P2.
b) a partícula P1 possui carga positiva e o valor é maior que o da partícula P2.
c) a partícula P1 possui carga positiva e o valor é menor que o da partícula P2.
d) a partícula P1 possui carga negativa e o valor é menor que o da partícula P2.
e) a partícula P1 possui carga positiva e o valor é igual ao da partícula P2.

35-(UFSC) A figura representa um espectrômetro de massa, dispositivo usado para a determinação da massa de íons. Na fonte F, são produzidos íons, praticamente em repouso. Os íons são acelerados por uma diferença de potencial VAB, adquirindo uma velocidade  sendo lançados em uma região onde existe um campo magnético uniforme . Cada íon descreve uma trajetória semicircular, atingindo uma chapa fotográfica em um ponto que fica registrado, podendo ser determinado o raio R da trajetória.

Considerando a situação descrita, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S):

(01) A carga dos íons, cujas trajetórias são representadas na figura, é positiva.

(02) A energia cinética EC que o íon adquire, ao ser acelerado pela diferença de potencial elétrico VAB, é igual ao trabalho realizado sobre ele e pode ser expressa por  EC = qVAB, onde q é a carga do íon.

(04) A carga dos íons, cujas trajetórias são representadas na figura, tanto pode ser positiva como negativa.

(08) O raio da trajetória depende da massa do íon, e é exatamente por isso que é possível distinguir íons de mesma carga elétrica e massas diferentes.

(16) Mesmo que o íon não apresente carga elétrica, sofrerá a ação do campo magnético que atuará com uma força de direção perpendicular à sua velocidade .

 

 36-(UNICAMP-SP) A utilização de campos elétrico e magnético cruzados é importante para viabilizar o uso da técnica híbrida de tomografia de ressonância magnética e de raios X. A figura a seguir mostra parte de um tubo de raios X, onde um elétron, movendo-se com velocidade v = 5,0.105 m/s ao longo da direção x, penetra na região entre as placas onde há um campo magnético uniforme, , dirigido perpendicularmente para dentro do plano do papel. A massa do elétron é me= 9.10-31 kg e a sua carga elétrica é q = - 1,6.10-19C. O módulo da força magnética que age sobre o elétron é dado por F = qvB senθ, onde θ é o ângulo entre a velocidade e o campo magnético.

a) Sendo o módulo do campo magnético B = 0,010T, qual é o módulo do campo elétrico que deve ser aplicado na região entre as placas para que o elétron se mantenha em movimento retilíneo uniforme?

b) Numa outra situação, na ausência de campo elétrico, qual é o máximo valor de B para que o elétron ainda atinja o alvo? O comprimento das placas é de 10 cm.

 

37-(FUVEST-SP) Um próton de massa M=1,26.10-7kg, com carga elétrica Q=1,6.10-19C, é lançada em A, com velocidade vo, em uma região onde atua um campo magnético uniforme B, na direção x. A velocidade vo, que forma um ângulo θ com o eixo x, tem componentes vox=4,0.106m/s e voy=3,0.106m/s. O próton descreve um movimento em forma de hélice, voltando a cruzar o eixo x, em P, com a mesma velocidade inicial, a uma distância Lo=12m do ponto A.

Desconsiderando a ação do campo gravitacional e utilizando π=3, determine:

a) o intervalo de tempo Δt, em segundos, que o próton demora para ir de A a P.

b) o raio R, em metros, do cilindro que contém a trajetória em hélice do próton.

c) a intensidade do campo magnético B, em tesla, que provoca esse movimento.

 

38-(UFBA) A figura esquematiza o experimento realizado por JJ. Thomson para determinar a razão carga/massa do elétron. Nesse experimento, os elétrons, de massa m e carga q, são emitidos pela fonte F, a partir do repouso, e acelerados pela ddp U da fonte, penetrando na região do campo de indução magnética uniforme, através do orifício O existente na placa e incidindo no ponto P.

Desprezando-se as ações gravitacionais, é correto afirmar:

01. As linhas de indução magnética são perpendiculares ao plano da figura, orientadas para fora desse plano.

02. A força magnética que atua nos elétrons  tem sentido da esquerda para a direita.

04. Na região de , a variação da energia cinética é zero.

08. A medida do segmento OP é m.v/qB

16. O tempo de permanência dos elétrons na região de  é πm/qB

Dê como resposta a soma dos números correspondentes às afirmações corretas.

 

39-(IME–RJ) Considere um elétron de massa m e carga -e, que se move com velocidade  conforme indicado na figura. No instante t = 0 é ligado um campo magnético  uniforme em todo o espaço. Desprezando a ação da gravidade, determine:

a) o trabalho realizado pela força magnética após um intervalo de tempo Δt.
b) o período do movimento no plano perpendicular a .
c) a trajetória seguida pelo elétron, graficamente.

 

40-(UFRJ-RJ-09)  Uma partícula de massa m e carga elétrica positiva q entra em uma região na qual existem um campo elétrico e um campo magnético, ambos uniformes, constantes, perpendiculares entre si e de módulos respectivos E e B. O peso da partícula é totalmente desprezível comparado à força elétrica, de modo que podemos supor somente as forças elétrica e magnética agindo sobre a partícula na região.

A partícula entra na região com velocidade inicial , de módulo vo = 2E/B e direção perpendicular aos campos elétrico e magnético, e desvia-se até atingir, com velocidade nula, uma distância máxima d da reta suporte da velocidade inicial . A partícula volta a aproximar-se dessa reta, de modo que sua trajetória é uma curva plana como ilustra a figura a seguir.

Considerando como dados E, B, q e m, calcule a distância d.

 

  41-(UNESP-SP-2010)  Uma tecnologia capaz de fornecer altas energias para partículas elementares pode ser encontrada nos aceleradores de partículas, como, por exemplo, nos cíclotrons. O princípio básico dessa tecnologia consiste no movimento de partículas eletricamente carregadas submetidas a um campo magnético perpendicular à sua trajetória.

Um cíclotron foi construído de maneira a utilizar um campo magnético uniforme, , de módulo constante igual a 1,6 T, capaz de gerar uma força magnética, , sempre perpendicular à velocidade da partícula. Considere que esse campo magnético, ao atuar sobre uma partícula positiva de massa igual a 1,7 x 10–27 kg e carga igual a 1,6 x 10–19 C, faça com que a partícula se movimente em uma trajetória que, a cada volta, pode ser considerada circular e uniforme, com velocidade igual a 3,0 x 104 m/s. Nessas condições, o raio dessa trajetória circular seria aproximadamente

a) 1 x 10–4 m.                  b) 2 x 10–4 m.                   c) 3 x 10–4 m.                    d) 4 x 10–4 m.                    e) 5 x 10–4 m.  

 

42-(UFMG-MG- 2010)  Reações nucleares que ocorrem no Sol produzem partículas – algumas eletricamente carregadas –, que são lançadas no espaço. Muitas dessas partículas vêm em direção à Terra e podem interagir com o campo magnético desse planeta.

Nesta figura, as linhas indicam, aproximadamente, a direção e o sentido do campo magnético em torno da Terra:

Nessa figura, K e L representam duas partículas eletricamente carregadas e as setas indicam suas velocidades em certo instante.

Com base nessas informações, Alice e Clara chegam a estas conclusões:

• Alice - “Independentemente do sinal da sua carga, a partícula L terá a direção de sua velocidade alterada pelo campo magnético da Terra.”

• Clara - “Se a partícula K tiver carga elétrica negativa, sua velocidade será reduzida pelo campo magnético da Terra e poderá não atingi-la.”

Considerando-se a situação descrita, é CORRETO afirmar que

a) apenas a conclusão de Alice está certa.         b) apenas a conclusão de Clara está certa.        c) ambas as conclusões estão certas. 

d) nenhuma das duas conclusões está certa. 

 

43-(ITA-SP-2010)  Um elétron e acelerado do repouso através de uma diferença de potencial V e entra numa região na qual atua um campo magnético, onde ele inicia um movimento ciclotrônico, movendo-se num circulo de raio RE com período TE. Se um próton fosse acelerado do repouso através de uma diferença de potencial de mesma magnitude e entrasse na mesma região em que atua o campo magnético, poderíamos afirmar sobre seu raio RP e período TP que

a) RP = RE e TP = TE.              b) RP > RE e TP > TE.             c) RP > RE e TP = TE.             d) RP < RE e TP = TE.  

e) RP = RE e TP < TE.  

 

44-(UFMS-MS-2010)  O acelerador LHC colidiu dois prótons, girando em trajetórias circulares com sentidos opostos, sendo um no sentido horário e o outro no sentido anti-horário, veja a figura. Considere que as trajetórias dos prótons antes da colisão eram mantidas circulares devido unicamente à interação de campos magnéticos perpendiculares ao plano das órbitas dos prótons. Com fundamentos no eletromagnetismo, é correto afirmar:

01) A finalidade do campo magnético é apenas mudar a direção da velocidade dos prótons.  

02) A finalidade do campo magnético é aumentar a energia cinética dos prótons.  

04) O próton que está girando no sentido anti-horário está submetido a um campo magnético que possui um sentido que está entrando no plano da página.  

08) A força magnética aplicada em cada próton possui direção tangente à trajetória.  

16) A força magnética aplicada em cada próton não realiza trabalho.  

 

45-(UNIRG-TO-010)  

Essa configuração de campos elétrico e magnético funciona como um seletor de velocidade para partículas carregadas. Desprezando-se a força gravitacional, a velocidade em que a partícula não sofre desvio, ou seja, a força elétrica anula a força magnética, é dada por

a) qE/B                                  b)          E/B                                      c) B/q                                            d)     B/E

 

46-(UFG-GO-010)

  

Uma cavidade em um bloco de chumbo contém uma amostra radioativa do elemento químico bário. A figura (a) ilustra as trajetórias das partículas a, b e g emitidas após o decaimento radioativo.

Aplica-se um campo magnético uniforme entrando no plano da folha, conforme ilustrado na figura (b). O comportamento representado pelas trajetórias ocorre porque

a) a partícula b tem carga positiva e quantidade de movimento maior que a de a.

b) as partículas a e b têm cargas opostas e mesma quantidade de movimento.

c) a partícula a tem carga positiva e quantidade de movimento maior que a de b.

d) a partícula a tem carga maior e quantidade de movimento menor que a de b.

e) a partícula g tem carga positiva e quantidade de movimento menor que a de b.

 

47-(FUVEST-SP-010) 

A figura a seguir mostra o esquema de um instrumento (espectrômetro de massa), constituído de duas partes. Na primeira parte, há um campo elétrico , paralelo a esta folha de papel, apontando para baixo, e também um campo magnético , perpendicular a esta folha, entrando nela. Na segunda, há um campo magnético,  de mesma direção que , mas em sentido oposto. Íons positivos, provenientes de uma fonte, penetram na primeira parte e, devido ao par de fendas F1 e F2 , apenas partículas com velocidade , na direção perpendicular aos vetores  e , atingem a segunda parte do equipamento, onde os íons de massa m e carga q tem uma trajetória circular com raio R.

a) Obtenha a expressão do módulo da velocidade em função de  e de .

b) Determine a razão m/q dos íons em função dos parâmetros E, B1, B2 e R.

c) Determine, em função de R, o raio R’ da trajetória circular dos íons, quando o campo magnético, na segunda parte do equipamento, dobra de intensidade, mantidas as demais condições.

 

48-(UFOP-MG-010)

O cíclotron é um acelerador em que partículas carregadas executam movimento circular em um plano perpendicular a um campo

 magnético uniforme de módulo B. Se o campo magnético for o único campo aplicado, a velocidade angular do movimento circular resultante depende somente da razão carga/massa e de B. Em um acelerador típico, o valor de B é de 1 tesla e as partículas percorrem uma trajetória de raio de 50 cm.

Qual a ordem de grandeza da velocidade da partícula (dados: carga igual a 1,6.10-19C e massa igual 1,67.10-27 kg)?

a) 103 m/s                     b) 105 m/s                            c) 107 m/s                             d) 109 m/s 

 

49-(UEPG-PR-011) 

Cargas elétricas em movimento originam campo magnético. Quando uma carga elétrica encontra-se em movimento, em um campo magnético, há uma interação entre esse campo e o campo originado pela carga. Essa interação é manifestada por uma força que age na carga elétrica, a qual é denominada força magnética.

Sobre força magnética, assinale o que for correto.

01) O sentido da força magnética depende do sinal da carga em movimento. 

02) A direção da força magnética, sobre uma carga em movimento, é perpendicular ao plano formado pelo vetor velocidade da carga e pelo vetor indução magnética. 

04) Quando uma carga elétrica é lançada perpendicularmente em direção de um campo magnético uniforme, a carga descreverá uma trajetória circular. 

08) A força magnética sobre uma carga elétrica movendo-se, em uma direção paralela à direção do campo magnético uniforme, é nula. 

 

50-(UFTM-MG-011)

Um elétron penetra numa região entre duas placas planas e paralelas pela fenda F1 e a atravessa segundo a direção tracejada mostrada na figura, saindo pela fenda F2, sem sofrer desvio.

Durante a travessia, o elétron fica sujeito a um campo de indução magnética  e a um campo elétrico , ambos uniformes. Considerando o sistema de referência xyz, e sabendo que as placas são paralelas ao plano xz, isso será possível se

a)  tiver a mesma direção e o mesmo sentido do eixo x, e  tiver a mesma direção e o mesmo sentido do eixo z.  

b)  tiver a mesma direção e o mesmo sentido do eixo z, e  tiver a mesma direção e o mesmo sentido do eixo y.  

c)  tiver a mesma direção e o mesmo sentido do eixo y, e  tiver a mesma direção e o sentido oposto ao do eixo z.  

d)  e  tiverem a mesma direção e o mesmo sentido do eixo z.  

e)  e  tiverem a mesma direção e o mesmo sentido do eixo x.  

 

51-(ITA-SP-011)

    

Prótons (carga e e massa mp), deuterons (carga e e massa md = 2mp) e partículas alfas (carga 2e e massa ma = 4mp) entram em um campo magnético uniforme  perpendicular a suas velocidades, onde se movimentam em órbitas circulares de períodos Tp, Td e Ta, respectivamente. Pode-se afirmar que as razões dos períodos Td/Tp e Ta/Tp são, respectivamente,

a) 1 e 1.                           b) 1 e √2.                           c) √2 e 2.                           d) 2 e √2.                                e) 2 e 2. 

 

52-(UNIMONTES-MG-011) 

Uma partícula carregada é injetada em uma região onde atua apenas um campo magnético de módulo B, perpendicular ao movimento inicial da partícula (veja a figura abaixo). Esse campo é suficiente para fazer com que a partícula descreva um

movimento circular. A carga da partícula é o triplo da carga do elétron, o módulo do campo é 2 T, e o módulo da velocidade da partícula é V = 10-4.c, em que c é a velocidade da luz no vácuo. Se a massa da partícula é M = 3.10-25 kg, o raio R, descrito pela partícula, será, aproximadamente,

Dados: e = 1,6.10-19 C e c=3.108 m/s

a) 1 cm.                                         b) 1 mm.                                        c) 1 dm.                                       d) 1 m. 

 

53-(UFRJ-RJ-011) 

       

Uma partícula de massa m e carga q positiva, em movimento retilíneo uniforme, penetra em uma região na qual há um campo magnético uniforme, vertical e de módulo B. Ao sair da região, ela retoma um movimento retilíneo uniforme.

Todo o movimento se processa em um plano horizontal e a direção do movimento retilíneo final faz um ângulo θ com a direção do movimento retilíneo inicial. A velocidade da partícula é grande o bastante para desprezarmos a força gravitacional, de modo a considerarmos apenas a força magnética sobre ela.

a) Determine a razão v’ / v entre o módulo v’ da velocidade do movimento retilíneo final e o módulo v da velocidade do

movimento retilíneo inicial.

b) Calcule quanto tempo a partícula demora para atravessar a região em que há campo magnético em função de q, m, B e .

 

54-(UFPR-PR-011)

Uma experiência interessante, que permite determinar a velocidade  com em que partículas elementares se movem, consiste em utilizar um campo magnético em combinação com um campo elétrico . Uma partícula elementar com carga Q negativa move-se com velocidade paralelamente ao plano do papel (referencial inercial) e entra em uma região onde há um campo magnético  uniforme, constante e orientado para dentro do plano do papel, como mostra a figura. Ao se deslocar na região do campo magnético, a partícula fica sujeita a uma força magnética .

a) Obtenha uma expressão literal para o módulo de  e represente na figura o vetor  para a posição indicada da partícula.

b) Dispõe-se de um sistema que pode gerar um campo elétrico  uniforme, constante e paralelo ao plano do papel, que produz uma força elétrica  sobre a partícula. Represente na figura o vetor  necessário para que a partícula de carga Q mova-se em movimento retilíneo uniforme. Em seguida, obtenha uma expressão literal para o módulo da velocidade da partícula quando ela executa esse movimento, em função das grandezas apresentadas no enunciado.

 

55-(UCPEL-RS-012)

Considere as afirmativas abaixo e as analise como VERDADEIRAS (V) ou FALSAS (F).

I. Uma carga elétrica colocada num campo magnético sempre fica sujeita a uma força.

II. Em cada ponto, as linhas do campo magnético são perpendiculares ao vetor campo magnético.

III. Um elétron move-se no vácuo com velocidade constante, quando penetra num campo magnético uniforme de direção perpendicular a sua velocidade, passa a mover-se em movimento retilíneo uniformemente acelerado.

IV. Se vários resistores estiverem ligados em paralelo, o que tiver maior resistência dissipa maior potência elétrica devido ao efeito Joule.

V. A resistividade de um condutor é diretamente proporcional ao comprimento que possui.

A sequência correta é

(A) V – V – F – F – F                               (B) V – V – V – V – V                                       (C) V – V – F – V – V

(D) F – V – F – F – V                               (E) F – F – F – F – F

 

56-(PUC-RJ-012)

      

Em uma experiência de física, observa-se que uma carga elétrica puntiforme com carga elétrica q = 2 x 10-3C se movimenta com velocidade constante v = 4 m/s, paralela ao eixo y, como ilustra a trajetória tracejada da figura.

Sabendo que a região do espaço por onde a carga se movimenta possui campo elétrico E = 2 N/C ao longo do eixo z e campo magnético B ao longo do eixo x, ambos uniformes, também representados na figura, determine:

a)  módulo, direção e sentido da força feita pelo campo elétrico sobre a carga q;

b)  módulo do campo magnético em N.s/m.C) atuando na carga

 

57-(UEM-PR-012)

Uma partícula, de massa M e carga elétrica Q positiva, é lançada horizontalmente com velocidade , da direita  para a esquerda, em uma região do espaço onde existem vácuo e um campo elétrico uniforme , que está direcionado de cima

para baixo. Nessa região do espaço, também existem um campo magnético uniforme  , orientado perpendicularmente para dentro do plano da página. De posse dessas informações, desconsiderando ação da gravidade, assinale o que for correto.

01) O módulo da força resultante que atua sobre a partícula é Q(vH + E).

02) Para que a trajetória da partícula se mantenha retilínea, é necessário que o módulo da sua velocidade de lançamento seja Vo=E/H.

04) Na situação descrita no enunciado, a trajetória da partícula é sempre desviada para baixo.

08) As linhas de força do campo magnético formam superfícies fechadas.

16) A passagem da partícula carregada na região dos campos elétrico e magnético altera as características físicas desses campos.

 

58-(UFES-ES-012)

Um bloco rígido e isolante de massa 400 g possui uma carga elétrica embutida positiva de 10,0 C e encontra-se em repouso em uma superfície definida pelo plano zy no ponto A, como é representado na figura ao lado.

 Um campo elétrico uniforme e constante , de intensidade 1,00.102 N/C, é mantido ligado acelerando linearmente o bloco, até este atingir o ponto B. No trecho entre os pontos B e C, um campo magnético uniforme e constante é aplicado perpendicularmente ao plano xy representado por esta folha de papel e com sentido para dentro do papel. Considere que o bloco pode deslizar livremente, sem atrito, entre os pontos A e C; porém, existe atrito entre os pontos C e D.

A) Determine a velocidade escalar do bloco no momento imediatamente antes de atingir o ponto B. Considere que o bloco é um ponto material e que a distância entre A e B é de 50,0 cm.

B) Identifique e desenhe, num diagrama, as forças que atuam no bloco, quando ele se encontra entre os pontos B e C.

C) Encontre a intensidade do campo magnético para que a força de contato entre o bloco e a superfície definida pelo plano zy seja nula no trecho de B a C.

D) Determine o coeficiente de atrito cinético entre o bloco e a superfície definida pelo plano zy em função de v, g e d, considerando que o bloco chega ao ponto C com uma velocidade horizontal v e para no ponto D, percorrendo uma distância d.

 

59-(UDESC-SC-012)

A figura representa uma região do espaço onde existe um campo magnético uniforme  orientado perpendicularmente para dentro do plano desta figura. Uma partícula de massa  m e carga positiva  q penetra nessa região de campo magnético, perpendicularmente às linhas de

campo, com velocidade constante.

Considerando a situação descrita acima, assinale a alternativa incorreta.

a.  (   )  O período do movimento executado pela partícula na  região de campo magnético não depende de sua velocidade .

b.  (   )  O trabalho realizado pela força magnética sobre a partícula é diferente de zero.

c.  (   )  A frequência do movimento é inversamente proporcional à massa m da partícula.

d.  (   )  O módulo da força magnética que atua sobre a partícula é determinado pelo produto qVB.

e.  (   )  O raio da trajetória executada pela partícula na região de campo magnético é proporcional à quantidade de movimento da partícula.   

 

60-(EsPCEx-012)

Sob a ação exclusiva de um campo magnético uniforme de intensidade 0,4 T, um próton descreve um movimento

circular uniforme de raio 10 mm em um plano perpendicular à direção deste campo. A razão entre a sua massa e a sua carga é de 10-8 kg/C. A velocidade com que o próton descreve este movimento é de:

[A] 4·105 m/s          [B] 2·105 m/s              [C] 8·104 m/s                 [D] 6·104 m/s                  [E] 5·103 m/s

 

 

 

Resoluções